Quer Economizar?

Por Carlos Ferrari - Atualizado em: quarta-feira, Março 11, 2015 - Compartilhe/Salve - Deixe um comentário

poupar_dinheiro

Pegando carona no grande bonde de palavras dIstorcidas, ou melhor, ressignificadas  pelo senso comum, o verbo economizar acabou se transformando em sinônimo de oportunidade para   gastar o máximo que se pode com produtos precificados abaixo da média de mercado. Lembro-me estarrecido de uma  promoção relâmpago que tive a oportunidade de acompanhar em uma dessas grandes redes de supermercados. Como é de praxe, enquanto as pessoas caminhavam e compravam aquilo que haviam se disposto a encontrar – ou mesmo tantas outras coisas que acabavam lhes seduzindo ao longo das prateleiras – o locutor anunciava que: “Em breve, dentro de alguns minutos, aconteceria uma grande promoção”. Ele não dizia qual seria o produto, muito menos quanto custaria, mas afirmava que seria um momento único, dava dicas para onde as pessoas deveriam se dirigir e conclamava todo empenho dos presentes para que não perdessem tamanha oportunidade.

Com suspense digno de final de novela das nove, aquele homem que agora fazia bater mais forte o coração de centenas de consumidores ávidos por ter um produto para chamar de seu, começou uma contagem regressiva. Em meio a uma loucura coletiva, como se fosse por mágica, cada vez mais pessoas correram até a “meca do preço baixo”  demarcada por ele minutos antes. Assim só restava para o rapaz contar cada vez mais alto e lentamente, assegurando desta forma,  chances equivalentes para  jovens e idosos, afinal, alertava ele: “Corram que não vai ter pra todo mundo”.

Produto e preço anunciados. Minha esposa me narrava a cena onde pessoas disputavam com energia cada unidade disponível de baldes grandes para lavar roupas, anunciados naquele momento por noventa e nove centavos. Jamais imaginei que tanta gente poderia, na mesma hora e local, estar tão necessitada por baldes.

Eu trouxe essa temática para esse espaço pois acredito que comprar pode e deve ser encarado como um ato de cidadania. Sendo assim, mesmo conhecendo e tendo estudado as infindáveis possibilidades da publicidade, entendo que debater o assunto gera empoderamento e pode provocar novos olhares. Então, pagar menos em um balde pode sim ser uma decisão acertada desde que se necessite ou, ao menos,  exista a expectativa de vir a utilizá-lo. Pagar menos, por muitas vezes, é percebido como um prêmio porém, não são  considerados elementos como necessidade/desejo, o que faz com que muitas pessoas deixem de comprar o que querem para adquirir o que lhes ofertam de última hora.

Para piorar a situação vivemos em um país onde a decisão por pagar caro por muitas vezes acaba sendo entendida como meio de alavancagem de status social, mas paradoxalmente  na mesma proporção, também se pode fazer a leitura de que se trata de uma postura  arrogante e prepotente. Então, vejam que loucura: economizar para boa parte dos brasileiros significa comprar o que quer que seja, desde que seja barato. Para outros tantos significa sinônimo de humildade, um exercício extremo de desapego manifestado publicamente e que pode até ser merecedor de  um futuro lugar no céu.

Henry Ford dizia que “Economia, frequentemente, não tem relação com o total de dinheiro gasto, mas com a sabedoria empregada ao gastá-lo”. Vale então refletir sobre quais os principais fatores que tem nos levado a comprar, lembrando que este não é um espaço de educação financeira. Estamos falando aqui de inclusão e cidadania e propondo que economizar deixe de ser uma ação tomada por impulso ou baseada no senso comum do conceito para se transformar em protagonismo efetivo de consumidor, levando é claro sempre em conta, a escassez dos recursos, os sonhos, as necessidades e as possibilidades decorrentes de cada aquisição.

Economizar é mais do que pagar menos. Trata-se de vivenciar uma experiência de compra inteligente.

Posted in Meus textos, Trocando Idéias • Tags: , , , , Top Of Page

Assine nosso newsletter!  

Digite seu endereço de email address:

Um e-mail de confirmação será enviado para sua caixa postal; responda a este e-mail de confirmação para participar. não fornecemos o cadastro para anunciantes nem mandamos "spam" ou "e-mail marketing".

 

 

Escrever um comentário